Header Divider

Quentin Tarantino: Os oito odiados - 5.0 out of 5based on 1 vote
Oito Odiados Main2

Os oito odiados e um banho de crítica racial, violência e sarcasmo

Os oito odiados

Sinopse 
O filme acontece mais ou menos oito anos após o fim da Guerra Civil e mostra uma diligência que cruza paisagens invernais de Wyoming rumo à Red Rock. Na carruagem vão caçadores de recompensas e a prisioneira Daisy Domergue (Jennifer Jason) levada por John Ruth (Kurt Russel). Devido à nevasca, eles são obrigados a fazer uma parada em um armazém nas montanhas, onde encontram mais pessoas. Em meio à essa convivência forçada e a suspeita de um traidor que conspira a favor da assassina prisioneira, muitas coisas podem acontecer.
 FICHA TÉCNICA
 Título original:The Hateful Eight
 Ano:2015
 Diretor:Quentin Tarantino
 Duração:167 minutos
 Gênero:Faroeste
 Atores:Samuel L. Jackson, Kurt Russel, Jennifer Jason, Tim Roth, Michael Madson, Walton Goggins
 País:Estados Unidos

Divider

O longa do mestre Tarantino se passa como um espetáculo teatral, pois quase todo o contexto é narrado em um único ambiente. O forte do filme são os diálogos extensos, mas vale ressaltar, nem um pouco cansativos e as cenas sempre chocantes de violência com doses de humor que equilibram a trama.

Tema racial de volta às telas

Conflito entre brancos e negros, crítica ao racismo através do uso de frases sarcásticas e o uso constante da palavra “nigger” pelos brancos como se fosse um cumprimento respeitoso são alguns dos tapas na cara que o filme traz. Esse tipo de tema cutuca o espectador que pode se sentir incomodado com a abordagem (para aqueles que não estão acostumados com o estilo do cineasta) ou simplesmente se deleitar com as muitas verdades que são jogadas na tela e ecoadas em frases de efeito que facilmente viram jargões.

Oito Odiados 1

Cenas e narrativas que chocam

Acredito que a cena mais “forte” seja àquela que Marquis Warren, interpretado pelo incrível Samuel L. Jackson que já é figurinha carimbada nos filmes de Tarantino, descreve um suposto assédio sexual, em que Marquis conta como obrigou o filho branco de seu inimigo a fazer oral nele depois de rastejar nu pela neve por horas. O acontecimento é narrado de forma explícita ao velho e cenas que embasam o relato são mostradas, o que claramente gerou desconforto em boa parte do público conservador e puritano que se sentiu ultrajado. Mas, para quem conhece Tarantino sabe que era realmente essa a intenção do diretor e roteirista.

Humor e violência como de costume

O humor está presente no filme, como não poderia deixar de ser, pois essa é a marca registrada de Tarantino, mas não aquele humor típico hollywoodiano e escrachado, mas um humor sarcástico, irônico e inteligente que faz o espectador rir com tanta desgraça e com os tapas na cara que são dados. Assim como o humor, a violência também é evidente com muito sangue, tripas explodindo e rifles. Nesse longa há também um enforcamento, algo que não é muito usual em seus filmes, mas que pode ter sido um bom recurso para impressionar ainda mais o público.

Oito Odiados 2

Opinião geral

Muitos críticos de cinema relataram que esse filme do Tarantino deixou a desejar em relação aos outros, pois se estendeu demais, com frases muitas vezes redundantes, didáticas e momentos de silêncio “desnecessários” que dispersaram o público, além de um roteiro um tanto incoerente, mas eu vejo como uma outra grande obra-prima do cineasta. Deve-se saber enxergar a beleza do filme, que tem um propósito dignificante de crítica racial e faz isso com maestria e com grandes lições de moral e quebras de padrões e julgamentos da classe burguesa.

Se engana quem espera por novidades nos filmes do cineasta, pois sua linha é essa e por mais que muitos dos temas se repitam na sua abordagem faroeste é sempre uma experiência intensa e única de ser vivenciada no cinema e sair com muitas reflexões a serem discutidas numa mesa de bar.

Trailer de Os oito odiados

E você já assistiu? O que acha desse filme? Deixe suas considerações nos comentários. Curta nossa página no Facebook para acompanhar as novidades!


Outros filmes do diretor

  • Pulp Fiction (1994)
  • Django Livre (2012)
  • Cães de Aluguel (1992)
  • Bastardos Inglórios (2009)
  • Kill Bill (2003)
  • Kill Bill Vol II (2004)
  • À prova de morte (2007)
  • Jackie Brown (1997)
 
51111111111Rating 5.00 (1 Vote)
Facebook Fla 24Twitter Fla 24Linkedin Fla 24Googleplus Fla 24


Config
Filmes Brasileiros Off
Filmes Estrangeiros Off
Filmes Comedia Romantica Off
Filmes Acao Off
Filmes Infantis Off
Filmes Policiais Off
Filmes Faroeste Off
Filmes Medievais Off
Filmes Hq Off
Filmes Religiosos Off
Filmes Antigos
Filmes Musicais Off
Filmes Documentarios Off
Lista Filmes Off