Header Divider

Jim Carrey: Brilho eterno de uma mente sem lembrança - 4.0 out of 5based on 1 vote

Brilho eterno de uma mente sem lembrança: um romance às avessas

Jim Carrey Brilho Eterno

 Ano:2004
 Gênero:Romance
 Diretor:Michel Gondry
 Atores:Jim Carrey, Kate Winslet, Tom Wilkinson

O filme de Charlie Kaufman como não poderia deixar de ser é exótico. Depois de “Quero ser John Malkovich” e “Adaptações e Confissões de uma Mente Perigosa” não poderíamos esperar outra coisa. Seus filmes anteriores são daqueles que a crítica adora, mas muitas pessoas não conseguem nem chegar nos 30 minutos de filme e logo desistem. Talvez por ser incompreensível demais ou surreal demais, não se sabe ao certo, mas em “Brilho eterno de uma mente sem lembrança” o filme está mais mastigado, ou seja, mais compreensível ou seria menos incompreensível? Que seja! Vamos ao filme (:

O longa é um romance, nem chega perto de comédia romântica, mas também não chega a ser um drama. Ele mistura momentos tristes e felizes, assim como o é a vida de qualquer pessoa. Ninguém está 100% feliz o tempo todo e nem triste e é assim que é retratado o casal no filme. Os protagonistas são: Joel (Jim Carrey) – que, diga-se de passagem, se saiu melhor do que esperava em um filme sério como esse, tendo em vista que sua filmografia de comédia é imensa – e Clementine (Kate Winstlet) – que surpreendeu por conseguir captar tão bem a complexidade e intensidade da personagem, assim como os cabelos coloridos que mudam constantemente no filme.

O enredo se resume basicamente assim: Joel, um homem apático que vive sem muita emoção na sua vidinha pacata fica em choque quando descobre que sua ex-namorada Clemetine apagou as lembranças do relacionamento que tiveram e que ele simplesmente não significa mais nada para ela. Assim, ele procura o médico responsável pelo procedimento e pede para que faça o mesmo e apague Clementine de suas memórias. Porém, à medida que o procedimento vai acontecendo ele percebe o quanto seu sentimento por Clementine continua vivo e que ele simplesmente não consegue esquecê-la, mesmo com as intervenções do médico no seu cérebro, assim ele vai reagindo contra o tratamento numa luta da sua mente para não esquecê-la.

Add a comment

Leia mais...

Marc Webb: 500 Days of Summer - 4.0 out of 5based on 1 vote

500 Days of Summer: um anti-romance real

500 Days Of Summer

 Ano:2009
 Gênero:Romance, Drama, Comédia
 Diretor:Marc Webb
 Atores:Zooey Deschanel, Joseph Gordon-Levitt, Geoffrey Arend

Muitos podem dizer que este filme do diretor Marc Webb, que conquistou o público no Festival Sundance e no Rio, é uma comédia romântica. Porém, algumas ressalvas quanto a essa afirmação. O filme é, na verdade um anti-romance, fala sobre o amor, mas na perspectiva da falta dele. Quanto à comédia, o filme tem sim humor e uma graça que paira no ar, mas não é isso que predomina no longa nem é a mensagem final que fica para quem assiste. O filme esbanja originalidade e, talvez seja este um dos motivos que mais cativa os cinéfilos, além de mostrar o relacionamento através da perspectiva masculina, diferente do que acontece na maioria dos filmes hollywoodianos. 

Pode-se dizer inclusive que “500 dias com ela” - como foi traduzido – possui semelhanças com o filme marcante “Noivo neurótico, noiva nervosa” do Woody Allen que é um clássico de romance com boas doses de humor, como Woody gosta tanto de fazer. Essa versão contemporânea traz Summer e Tom basicamente como personagens principais. No enredo, Tom (Joseph Gordon-Levitt) se apaixona por Summer (Zooey Deschanel). A originalidade não está no roteiro em si, que aliás é um pouco batido, mas na construção dos personagens. Tom é um garoto tímido, inseguro, já Summer é ardilosa, esperta, egoísta e alheia aos outros.

E assim eles se conhecem. Summer começa a trabalhar no escritório onde Tom trabalha, seu cargo é de assistente do diretor da empresa e o dele de redator de cartões e é lá onde grande parte do romance se desenvolve. O mais interessante é que a história não é contada de forma linear, justamente para não escancarar de uma vez o relacionamento que vive o casal. Assim como a vida, com altos e baixos, assim também acontece no filme que volta e meia mostra alguma crise no tempo presente, mas em seguida mostra um momento de felicidade plena do passado e assim por diante. São através dessas pequenas cenas que vamos conhecendo melhor Summer e Tom como seres individuais, com seus desejos e vontades particulares e assim vamos imergindo cada vez mais no universo de cada um deles. 

Add a comment

Leia mais...

Facebook Fla 24Twitter Fla 24Linkedin Fla 24Googleplus Fla 24


Config
Filmes Brasileiros Off
Filmes Estrangeiros Off
Filmes Comedia Romantica Off
Filmes Acao Off
Filmes Infantis Off
Filmes Policiais Off
Filmes Faroeste Off
Filmes Medievais Off
Filmes Hq Off
Filmes Religiosos Off
Filmes Antigos
Filmes Musicais Off
Filmes Documentarios Off
Lista Filmes Off