Header Divider

Daniel Ribeiro: Hoje eu quero voltar sozinho - 4.0 out of 5based on 1 vote

Hoje eu quero voltar sozinho é uma continuação perfeita do curta

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho Critica

 Ano:2014
 Gênero:Drama, Romance
 Diretor:Daniel Ribeiro
 Atores:Ghilherme Lobo, Fabio Audi, Tess Amorim

Daniel Ribeiro surpreendeu com seu primeiro longa-metragem “Hoje eu quero voltar sozinho” que podemos dizer que é uma continuação do curta “Hoje eu não quero voltar sozinho” de 2010, curta aclamado pela crítica e premiado em festivais, além de ter superado os três milhões de acessos no Youtube. Não é para menos que “Hoje eu quero voltar sozinho” foi um filme muito esperado pelo grande público e críticos do mundo todo. Estreou no Festival de Berlim agradando aos telespectadores e foi exibido nos cinemas brasileiros em março deste ano, surpreendendo conservadores.

O longa é um belo filme sobre o amor. Por mais que traga um personagem cego e homossexual, o filme é muito mais sobre a descoberta do amor, as relações cotidianas, a adolescência, do que qualquer outra coisa. Enquanto poderíamos esperar por um filme clichê e apelativo por tratar de dois temas fortemente polêmicos e ainda tabus para a sociedade que é como lidar com deficientes, neste caso, visuais e como aceitar os gays, na verdade, encontramos um filme leve, belo, com pitadas de drama e humor, tudo sob medida.

O diretor Daniel Ribeiro soube, como ninguém, abordar a temática sem causar um estupor nas pessoas. Tratou o assunto com naturalidade, sem polemizar e lançar os holofotes para os problemas de preconceito que os homossexuais vivenciam no Brasil. Para falar a verdade, certas brincadeiras de mau gosto de seus colegas de sala que se caracterizam como bullying são muito mais pela sua condição física (cegueira) do que sua orientação sexual. 

O filme mostra basicamente três personagens principais, Leo (Ghuilherme Lobo), garoto cego de nascença e que busca sua independência dos pais muito protetores, Giovana (Tess Amorim), sua melhor amiga ciumenta e inseparável e Gabriel (Fabio Audi), novo aluno da sala que torna-se amigo dos outros dois. Por certos momentos o filme parece até um triângulo amoroso, com o interesse de Giovana por Gabriel e de Gabriel por Leo e finalmente a descoberta da homossexualidade do próprio Leo que se vê apaixonado por Gabriel, ufa!. Emoção, ciúmes, proteção, amizade, lealdade são alguns dos sentimentos que mais caracterizam o longa.

Add a comment

Leia mais...

Macaulay Culkin: Meu Primeiro Amor - 4.0 out of 5based on 1 vote

Meu Primeiro Amor: um filme triste sobre a infância

Macaulay Culkin Meu Primeiro Amor

 Ano:1991
 Gênero:Drama, Romance
 Diretor:Howard Zieff
 Atores:Anna Chlumsky, Macaulay Culkin, Dan Aykroyd

Por mais que a ‘Sessão da Tarde’ da emissora Rede Globo insista em mostrar o filme como uma comédia infantil este filme é um dos dramas mais tristes da história do cinema. “My Girl” ou “Meu Primeiro Amor” como é mais conhecido aqui no Brasil é um filme de 1991 que já foi transmitido na TV aberta inúmeras vezes. A despeito da “Lagoa Azul” que também sempre passa, mas que não se aprofunda em nada, esta é uma bela película sobre a vida humana. 

O filme traz atores como Macaulay Culkin em início de carreira, antes mesmo de estrelar no famoso “Esqueceram de mim” que arrecadou milhões de dólares. Quando foi chamado para o filme o menino já era o queridinho de Hollywood, pois já havia estrelado o filme “Quem vê cara não vê coração” e até mesmo participado de um clipe musical do astro Michael Jackson. Muitas pessoas resolveram assistir ao filme apenas para ver o pequeno ator contracenando em um novo enredo, porém, a maioria das pessoas não esperava ver o que viram, um filme triste e nem que ele ficasse em segundo plano, uma vez que a protagonista principal é Vada (Ana Clumsky). 

O roteiro é basicamente o seguinte: Vada, uma garotinha esperta, mora com seu pai e sua vó que sofre de Alzheimer em uma casa que presta serviços funerários. Ela nunca chegou a conhecer sua mãe que morreu logo após seu nascimento e ela se culpa constantemente pelas complicações do parto. Seu pai vive ausente e não lhe dá muita atenção, por isso, Vada conversa basicamente com seu amigo Thomas (Macaulay Culkin). Cercada pela morte em todo lugar não admira que a garota seja hipocondríaca e acredite que sempre está com algum problema e vá morrer. Sempre que se sente “estranha” ela vai sozinha ao médico para ser analisada e volta frustrada quando o médico diz que ela está saudável. 

Add a comment

Leia mais...

Facebook Fla 24Twitter Fla 24Linkedin Fla 24Googleplus Fla 24


Config
Filmes Brasileiros Off
Filmes Estrangeiros Off
Filmes Comedia Romantica Off
Filmes Acao Off
Filmes Infantis Off
Filmes Policiais Off
Filmes Faroeste Off
Filmes Medievais Off
Filmes Hq Off
Filmes Religiosos Off
Filmes Antigos
Filmes Musicais Off
Filmes Documentarios Off
Lista Filmes Off